feirinha1

As feirinhas na JK e Gramadão integram a programação de Natal e atraem grande público diariamente

Os feirantes que participam das feirinhas da Praça da Paz e do Gramadão, que compõem a programação do Natal de Águas e Luzes, já comemoram as boas vendas das primeiras duas semanas de atrativos. 

No total, cerca de 100 feirantes integram os espaços na Avenida Juscelino Kubitschek e no Gramadão da Vila A ao longo da semana, e mantêm suas barracas abertas no período da noite, onde a circulação é maior devido à programação artística de cada espaço. 

“Temos conversado com os feirantes diariamente e sentido otimismo. As vendas têm animado o setor. Assim, todos ganham, e ficamos satisfeitos com os resultados”, comentou Alexandre Barbosa, gestor das feiras livres pela Fundação Cultural.

A Fundação Cultural realiza a organização e infraestrutura das feirinhas, assim como o monitoramento das atividades. As barraquinhas são padronizadas em ambas feiras, que já integram a programação do Natal de Águas e Luzes. 

No Gramadão, o espaço atrás da concha acústica foi interditado permanentemente para passagem de carros, permitindo que toda extensão seja aproveitada pelos feirantes. Nas feiras é possível encontrar produtos orgânicos, artesanato e uma variedade no cardápio das praças de alimentação.

 

Contato direto


Com a superação do ano de pandemia, quando as vendas migraram para a internet, muitos feirantes aprenderam a lidar de forma diferente, mas mesmo assim admitem que a oportunidade de contato direto com o público é fundamental.

“Sobrevivi com as vendas pela internet, que já estão acontecendo desde setembro. Na feirinha física comecei a produzir alguns artigos natalinos em outubro, e desde então tem saído muito bem”, conta a artesã Rita Remédios. Ela participa ativamente das feiras aos domingos e considera a Feirinha de Natal uma oportunidade a mais. “Aqui o retorno é garantido”, disse.

Rita: vendas iniciaram em outubro

 

Lucélia Saczk e o marido vendem bonés e camisetas há 8 anos, mas mantêm atividades paralelas em serviços autônomos. “Ano passado optamos por outras atividades, mas com a circulação de pessoas voltando este ano estamos otimistas com a renda extra aqui na feirinha”. Para ela, o movimento tem ajudado mais que o esperado. “Está muito bom”.

Lucélia:otimistas para as vendas na Feirinha de Natal

 

Mãe e filho dividem-se nas funções para atendimento ao público e preparo de acarajés. “Tivemos uma saída muito boa essas semanas”, celebra o filho. Há 5 anos como feirante, ambos concordam que a participação durante o período é fundamental financeiramente. “No Natal tiramos aqui o que muitas vezes não tiramos durante o ano”, disse Ana.

A produção de pastéis também tem garantido boas vendas para Ana Marcheli. “É um pouco cansativo, mas o período é curto e vale muito a pena”. Ana não sabe ao certo quantos pastéis vende por noite, mas garante que tem trabalhado dobrado. “Como sou eu quem produz, não dá tempo para contar, mas tenho trabalhado sem parar”.

Ambas as feirinhas de Natal acontecem diariamente a partir das 19h, tanto na Avenida JK quanto no Gramadão, exceto às segundas-feiras. As atividades seguem até o dia 5 de janeiro.

O Natal de Águas e Luzes é uma realização da Prefeitura Municipal, Itaipu Binacional, Fundo Iguaçu, Fundação Cultural e parceiros.

Feirinhas de Natal abrem diarimente às 19h

fotos Marcos Labanca